sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Paciência ou pragmatismo?

O Sporting apostou forte no último mercado. Quer pela necessidade de melhorar o plantel, quer pela urgência de repor valor depois das saídas de Slimani, Montero e João Mário (entre outros), o futebol leonino moveu-se no sentido de apetrechar o plantel de mais e melhores soluções. 5 meses passados é hora de olhar para o que foi ganho e o que pode ser melhorado, com olhos postos na janela do mês seguinte.

Beto
Tem cumprido a função para o qual foi contratado e sem surpresas assegurou a sombra ideal para Patrício

Douglas
Poucas oportunidades, mas ainda assim bem sempre que chamado à equipa, a confiança na dupla titular e a estabilização desta depois de um mau início retirou espaço de afirmação ao brasileiro. A confiança de que se for chamado vai ser solução mantém-se.

Petrovic
Embora na última partida tenha mostrado um pouco mais de convicção, a verdade é que o sérvio, independentemente dos elogios de JJ não tem sido o jogador que foi projectado e idealizado pelo treinador leonino. Arrisco até em dizer que, se tiver mercado, será dos primeiros a quem a SAD vai ver com bons olhos a recuperação do investimento realizado.

Elias
Se Petrovic não soube ganhar espaço como alternativa a William, muito menos Elias equivale nesse papel em relação a Adrien. É certo que a sua utilidade vai para além do lugar do internacional português, mas para quem vinha do Brasil como um dos melhores jogadores locais...é pouco. Pode até ser injusto comparar qualquer médio com o que Adrien dá a esta equipa, mas a verdade é que a décalage é muito maior que a esperada. A China pode acenar com uma transferência boa para todas as partes, mas a minha questão é: se até Elias parece pouco para substituir Adrien, quanto terá o Sporting de gastar nesta possível substituição?

Meli
A grande incógnita do plantel. Poucos minutos, no final das partidas, não é o suficiente para avaliar que tipo de jogador está ali. Pelo tempo de uso é fácil antecipar que JJ não foi com a sua cara e com contrato de empréstimo está mais que visto que esta é aquela saída mais que previsível. Até André Martins teria tido mais tempo de jogo.

Markovic
Se formos justos, o sérvio esteve longe de se assumir como a vedeta da equipa e JJ deu-lhe todas as oportunidades. Embora se sinta todo o talento bruto em jogo, o líquido é bastante menor que o ideal. Como desiquilibrador e desbloqueador de partidas, Markovic está aquém do desejado, sendo que o maior problema reside nos apagões que realiza em grandes partes do jogo e da dúvida permanente se é o transportador que se pedia, o suficiente para fazer esquecer João Mário. A sua continuidade não está em causa, até porque a teimosia de JJ deve prevalecer especialmente se pensarmos nas necessidades de ter ativos para assumir a Liga Europa.

Campbell
Um furinho acima do que escrevi para Markovic, essencialmente pela atitude, que o faz estar muito mais dentro das partidas. JJ errou ao tentá-lo como ala e embora não tenha ainda posição conquistada no onze, é solto atrás do ponta de lança que rende mais. Pelo seu carácter "one man show", pagou uma factura elevada...o treinador do Sporting não vai muito à bola com "autodidatas tácticos"e teve muito mais tempo de banco que o suposto, graças a esse "castigo". A sua clausula de rescisão parece ainda longe de ser batida, o que quer dizer tudo na sua avaliação, pelo menos até a esta altura.

Bas Doost
A missão de fazer esquecer Slimani era gigantesca e sendo até normal que o argelino tivesse feito mais e melhor no seu lugar, é indesmentível que parece de todos os reforços o que mais foi acertado. Foi caríssimo, mas a forma como já conquistou o direito a cânticos é demonstrativo do apreço do universo leonino pela vontade e talento do internacional holandês. Algum apagamento coletivo ofensivo, estragou as estatísticas do nosso novo homem-golo, mas para já não está mal...falta talvez uma boa exibição frente a um grande adversário...e nos próximos jogos irá ter essa oportunidade (é que Slimani "matava" nessas partidas).

Castaignos
Parecia votado ao destino de Meli, mas nos últimos jogos lá teve algum tempo de jogo. Sinceramente, é preciso muita fé e uma alma de vidente para prever um bom futuro para o holandês no Sporting. Com o regresso de Spalvis, um deles sairá.

André
Há dois prismas para avaliar o brasileiro. Para os que acharam que ia ser um flop total, o "Balada" esteve bem acima desse grau e fora Doost é o melhor argumento ofensivo disponível. Não parece "gostar" de ser a referência paralela ao avançado centro. Para os que tinham esperança que se assumisse como uma grande "descoberta" no plantel, até pelo tempo de jogo, André não esteve ao nível de assegurar o estatuto de indiscutível. Ainda assim, parece poder crescer, com alguma adaptação às exigências tácticas de JJ.

Spalvis
Talvez faltem ainda 2 meses de recuperação e a minha dúvida é se o Sporting vai apostar na sua evolução na B, mantendo Castaignos ou na recuperação na primeira equipa, dispensando o holandês.

A.Ruiz
É a minha grande dúvida. Se é certo que está muito distante de parecer um reforço de 7 milhões, a verdade é que mostra muitos pormenores que podem aproximá-lo desse patamar. O problema é avaliar quanto tempo e quantos jogos vamos ter de esperar até ver um Ruiz condizente com o que o Sporting precisa. Os próximos meses vão ser decisivos nessa avaliação.

Em resumo, os reforços estiveram quase todos longe da fasquia bastante exigente de JJ. O padrão é muito alto e as exibições de Patrício, Semedo, B.Cesar, G.Martins, Adrien ou William, continuam a ser demasiado elevadas para quem chega. Tal como na época anterior, os grandes trunfos já estavam na equipa e esta avaliação pode ser lida de duas formas: ou estamos a fazer contratações abaixo do exigível ou o custo de soluções ao nível das que já temos é demasiado elevado. Seja como for, em Janeiro o Sporting terá de reflectir e muito, nos investimentos que fez no Verão.

SL

9 comentários:

  1. Em resumo:
    - Duas estrelas emprestadas, com custo anual de 6M (salarios + emprestimo), sem clausula de compra e que pouco ou nada acrescentam ate a data. Com este custo deviam estar a carburar desde o dia 1
    - Dois pontas de lanca que pouco ou nada acrescentam
    - Um medio centro que foi uma total desilusao e ja se fala na venda
    - Um trinco desconhecido, que sempre que joga mostra que nao tem valor para um clube como o Sporting
    - Dois jogadores para fazer numero
    - Uma grande incognita que custo 8M
    - Um bom PdL, que da muito jeito e que se impos directamente. Relembrar que tem pouco treino com a equipa, nao conhece o campeonato, etc. Tem tudo para ser uma referencia.

    Dito isto, diria que o saldo e' negativo. A unica bala certeira foi uma compra de 10M (mal seria se nao fosse bom por este valor..). De resto sobra uma esperanca...

    ResponderEliminar
  2. "Castaignos
    Parecia votado ao destino de Meli, mas nos últimos jogos lá teve algum tempo de jogo. Sinceramente, é preciso muita fé e uma alma de vidente para prever um bom futuro para o holandês no Sporting. Com o regresso de Spalvis, um deles sairá."

    Não poderia reagir a isto com um laughing out lod ou seja um bom LOL

    ResponderEliminar
  3. Mas o Sporting não tem olheiros? O balanço, nesta altura, é uma anedota.

    ResponderEliminar
  4. A verdade é que assim de repetente, esta administração em 3 anos já contratou uma pazada de jogadores. De tantos apenas acertaram em: Slimani, Bas Dost, Nani, Montero, Coates, J. Pereira, Jefferson (entretanto desapareceu) e Beto. Muito pouco. Muito pouco mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só a aquisição do Slimani já deixa o acerto num nível muitíssimo interessante. Isso de dizer que é muito pouco é, no mínimo, má vontade.

      Eliminar
    2. E Paulo Oliveira, Jefferson no 1o ano, ziegellar, bas dost, Douglas é bom jogador. Fizeram algo de excepcional ao resgatar William ao cercle de brugge, a administração anterior foi buscar o Renato neto em vez do William.... Enfim, é preciso não ter memória curta, não é perfeito mas é bem bem melhor que a administração do fcporcos por exemplo, e essa tem 30 anos de experiência...

      Eliminar
    3. E até esqueci-me do Bryan! Mas nao concordo que aches que por 'achar' um Slimani, podemos perdoar um camiao de jogadores.

      Eliminar
    4. Esqueceste-te do Bryan, do B. César, do Paulo Oliveira e até do Naldo.
      E mesmo do Teo Gutierrez, que pese embora o seu pouco profissionalismo fora de campo, foi elemento fundamental no último terço da época e contabilizou 15 golos.
      Além de que é muito cedo para tirar conclusões sobre o Alan Ruiz, o Markovic e o Campbell (este último, pelo que mostrou até agora, não está a ser assim tão mau).

      Eliminar