segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Muito para ganhar

Os últimos dois jogos da Liga afastaram o Sporting dos seus dois objectivos principais: o título e o apuramento directo para a Champions. Mas não há tempo para depressões, é preciso agora como nunca muita concentração e ânimo para o que resta da época. Estamos na Liga Europa (sim o Wolfsburg é mesmo a 2ª melhor equipa alemã...). Estamos na meia-final da Taça de Portugal, sendo que não existe mais nenhum "grande" em prova e o adversário para chegar ao Jamor chama-se Nacional da Madeira. Estamos em 3º na Liga, 4 pontos à frente do 4º classificado. Não há tempo para lamentar as exibições menos boas, os golos falhados, as aquisições ou as lesões. Só há mesmo tempo e recursos para respirar fundo e partir para o que ainda sobra desta época, que é muito.

Sim, provavelmente será mais um ano sem ganhar o título principal, mas fica a ideia de que pode estar um pouco mais perto aconteçam algumas coisas como:

A/ contratar 1 ou 2 jogadores para melhorar mesmo a equipa, saindo Nani é óbvio qual será uma dessas posições.

B/ mexer o menos possível no plantel principal, a estabilidade traz muitas vantagens, rotinas, familiaridade entre jogadores, experiência, etc

C/ manter o treinador, mesmo que os objectivos não tenham sido cumpridos, penso que Marco Silva com o apoio indefectível da direcção, mais experiência e um ou dois bons reforços, é gajo para levar o Sporting a bom porto.

D/ vender um jogador que garanta algumas renovações importantes, não me importaria que se vendesse Capel ou alguém do género "apenas" para garantir a manutenção de Carrillo e Cedric.

E/ vencer a Taça de Portugal. Não vale o mesmo que o campeonato, mas é uma bolsa de moral importante para motivar os adeptos e os jogadores. O Sporting, como qualquer clube grande, "acorda" com as vitórias.

SL

12 comentários:

  1. Sem querer ser um desmancha prazeres, este post está muito longe da muito difícil realidade que espera o Sporting do Bruno de Carvalho. Repare-se:

    1. Caso não se atinja o 2º lugar, os milhões da Liga dos Campeões não estão garantidos, uma vez que é necessário ultrapassar um adversário na pré-eliminatória. Isto é muito engraçado mas reflecte um valor incerto de receitas a rondar os 6 milhões de euros, o que num orçamento de 25 milhões é 1/4 do orçamento. E também não permite vender GBs com os jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões em Junho/Julho, o que tem um impacto muito forte a nível de tesouraria. Aqui a grande questão é sobre qual será a postura adoptada pela "estrutura": arrisca que a equipa vai conseguir a qualificação (isto é, conta com os 6 milhões?) ou joga pelo seguro. Jogar pelo seguro permite ir ao mercado no final da janela de transferências. Arriscar e não obter a qualificação exigiria ao Bruno de Carvalho alguma margem de manobra financeira para não ficar com as calças nas mãos.

    2. Estabilidade é perfeito, não fosse isso parecer difícil de acontecer. Cédric, Carrillo, André Martins e Capel entram no último ano de contrato. O Capel e o André Martins, pouco utilizados, dificilmente terão grande interesse em renovar, face ao prémio de assinatura que poderão receber no final da próxima temporada. O Cédric e o Carrillo estão bastante valorizados, pelo que será ainda mais difícil renovar o contrato. Sugerir "vender um para renovar com os outros" não tem sido a prática: vendeu-se o Ilori e contratou-se o Maurício mas não se renovou com o Dier, vendeu-se o Rojo e contratou-se o Sarr e continuou-se sem renovar com o Dier. Por outro lado, o William Carvalho ganha uns trocos em comparação com o que poderia ganhar e o Slimani já mostrou do que é capaz. Podem entrar uns valentes milhões (30, 35 milhões?) com a cedência destes 6 jogadores, o que é certo é que constituem praticamente metade da equipa. Ou seja, o mais provável é que em Julho da próxima temporada o futuro treinador (que não será seguramente o Marco Silva) tenha um conjunto totalmente novo de jogadores à disposição.

    3. Empresários e fundos que o Sporting do Bruno de Carvalho carateriza como o mal incarnado costumam dar jeito, quer para vender por valores mais elevados, quer para comprar os melhores. E os melhores representados "por todo o mal que eles representam" não estarão provavelmente dispostos em ir jogar para um clube que quer pagar pouco mas receber muito.

    No fundo, o problema é o fundo que pode levar o Bruno ao fundo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tanta verborreia, para tão pouca lógica nos argumentos.

      1) Impacto de LC nas GB está por provar. Gostava que me desses os números que reflectem isso.

      2.1) Basicamente o argumento é que ninguém no último ano renova em qq clube:
      - não utilizados não querem ficar sem jogar (AM, Capel);
      - titulares/utilizados não querem ficar porque arranjam melhor no ano seguinte (Carrillo, Cédric).
      Errado, com vários exemplos a provar o contrário (até no Sporting).

      2.2) Depois também gostei do exemplo de Dier e Ilori: casos completamente independentes um do outro, e com desfechos que não dependiam da direcção - Dier então era ridículo.

      2.3) Saída de 6 jogadores = metade da equipa?. Não vejo como: WC, Cédric e Carrillo têm sido titulares, e Slimani é importante portanto seria difícil perder os 4, mas AM e Capel não são opção até ao momento (como referiste), portanto a sua venda/saída está mais que prevista.
      Se perder 4 jogadores (e nem sequer é garantido) é assim tão prejudicial a uma boa performance desportiva, não percebo como Jesus se tem safado ao longo destes anos (ou VP já agora).

      3) Essa dos fundos tresanda a propaganda de Vieira/Mendes, e é uma teoria sem base na realidade, quando se considera o lucro final que deu cada jogador na altura da venda. Benfica compra contentores todos os anos, Porto não é dono de metade da equipa titular, e a outra metade é mais velha. Vamos lá ver esses lucros estonteantes...

      No fundo, tenta pensar pela tua cabeça...

      Eliminar
    2. Parece-me que encontrei um fanático... Que pena ter de ver 'verborreias' e acusações de não saber pensar pela própria cabeça porque quer parecer-me que quando se insulta e tenta abafar outras opiniões todos perdem. O insulto fica com quem os faz...

      Muito sucintamente porque fanáticos não merecem mais tempo:

      1. Facto: 4 jogadores entre os mais utilizados nas 2 últimas epocas não renovaram o contrato durante esse período. Dois deles saltaram para patamares de grande utilização e projecção (que não tinham anteriormente): Cédric e Carrillo. E o Sporting está em conflito aberto e publico com o titular de 50% do 'passe' do Carrillo. Se não se conseguiu renovar anteriormente pelos valores sugeridos, à entrada para o último ano de contrato e mais valorizados, dita a lógica que esse desfecho se torna mais improvável.

      Já os outros dois - Capel e André Martins -, que igualmente não viram o seu trabalho recompensado no período em que eram titulares, vêem neste momento o seu caminho desportivo mais difícil. Logicamente, ou baixam as suas pretensões e aceitam um papel secundário, ou rumam a outras paragens.

      2. 4 jogadores não dão metade de uma equipa (é um pouco mais de um terço), mas falta o Nani e isso constitui 'praticamente metade da equipa' conforme referi, a que acres em dois dos seus suplentes mais utilizados. Serão seguramente entre 5 a 7 dos jogadores mais utilizados. Disse apenas que estabilidade era porreiro mas isso não se teria. O argumento do Jesus e do VP já não é comigo (antes com o autor do post), porque ate parece que concordamos que metade da equipa na próxima temporada será totalmente nova.

      3. Propaganda e que tais mas os dados são objectivos: é ver as verbas movimentadas por certos empresários, como o Mendes ou o Zahavi, e as verbas movimentadas pelo Nelson Almeida. A bomba de gasolina da esquina até pode ser mais lucrativa do que a Galp em rendimento extraído por euro investido, mas em poderio financeiro faz alguma diferença e isso não esta propriamente sujeito a discussão. Também não está sujeito a discussão que o Sporting se dá muito mal com um conjunto alargado de fundos e empresários - foi referido pelo próprio presidente em AG.

      DIto isto, com 30 ou 35 milhões para gastar em contratações, à razão de 5 milhões por jogador dá para colmatar as 7 baixas com as tais contratações cirurgicas. Se se tiver acerto nas contratações, malgrado a notória má relação com empresários de referência, o sucesso desportivo pode estar ao virar da esquina e a estratégia de revolucionar a equipa receberá o aplauso de todos. Só não será com a estabilidade preconizada pelo autor do post.

      No fundo, é isto que dá pensar pela própria cabeça. Por exemplo, não cair no ridículo de contradizer algo que se acaba por concordar. Tudo o resto tresanda a medo que venham mais Slavchevs e Shikabalas... o Bruno merece mais de crédito.

      Eliminar
    3. Estamos a meio da época, a 5 pontos do porto e com jogo agendado para o dragão daqui a duas semanas.
      O porto ainda jogará na luz e nós já provámos esta época que conseguimos ganhar no dragão.
      Deixem-se de fatalismos que ainda há muito por lutar.
      Se no final ficarmos em 3º, então teremos que agir em conformidade e aprovar um orçamento que acautele a possibilidade de não irmos à CL (cenário que infelizmente será bem plausível se ficarmos em 3º, uma vez que não seremos cabeças de série e a probabilidade de apanharmos um gigante é elevada).
      Até lá é cerrar os dentes e dar o litro.

      Eliminar
  2. Falas bem "lampião" mas não enganas ninguém...

    Deixo só uma contra argumentação à ideia bacoca de que os fundos permitem vender por um valor mais elevado... Adrian Lopez... 60%...11 M€... diz alguma coisa?

    Z

    ResponderEliminar
  3. À partida William, Slimani e Nani sairão no final da época. William será provavelmente a maior venda de sempre do Sporting. Cédric, Carrillo e AM vamos ver como vai evoluir a negociação da renovação. Gostava que conseguíssemos renovar! Capel sairá também e logo aqui será uma grande poupança de salários. Já devia ter saído há mais tempo.

    Na minha opinião devíamos integrar na A Ryan Gauld, Wallyson, Iuri, Esgaio e Chaby (os 3 primeiros já lá deviam estar).

    Contratações 3 ou 4 CIRÚRGICAS. Pelo menos um avançado, um extremo e um médio defensivo. Tentar sacar mais "Paulo Oliveiras", jogadores jovens com potencial, identificados com o campeonato português e que não sejam caros. Danilo (Marítimo) e Hassan (Rio Ave).

    No fundo, a fórmula Mourinho quando estava no Porto (Paulo Ferreira, Derlei, Maniche, Nuno Valente)...que nos correu tão bem com Jefferson ou Paulo Oliveira.

    ResponderEliminar
  4. a fórmula Mourinho que o Lazlo Boloni tinha inventado (pedido ) uns bons meses antes (pelo menos Paulo Ferreira e Derlei). Só que os vendedores ao Sporting pediam milhões, já para a nalga azul bastou uns empréstimos duns picaretas e equipamento de treino...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo Ferreira, Derlei, Helton, o próprio Pepe esteve 6 meses emprestado, Coentrão, Raul Meireles...tudo jogadores que foram falados para o Sporting e depois não foram comprados. Agora é fácil dizer que tinham sido grandes negócios mas há, na minha opinião, que estar atento ao campeonato e ser mais rápido que Benfica e Porto.

      Eu prefiro isso do que gastar se dinheiro em Slachev, Saar, Sakho, Shikabala, Rabia. Terão obviamente de ter potencial, não chegam Cissés...

      Eliminar
  5. Ora bem, depois de ler alguns comentários tenho a sensação de ver que o Rascord e o Berlinde são grandes fontes de informação.... em período de Silly Season vendemos todos ao desbarato mas no final vai-se ver e afinal de contas ainda se fazem uns trocos (ver o caso de Illori que em letigio com o clube rendeu mais do dobro que o central do vice campeão do mundo, o Bruma em letigio rendeu mais que um Cardozo, que um Dier saiu pela clausula que o Godinho meteu 5 milhões, que um rojo rendeu mais 5 milhões que a própria clausula (ou o Nani não conta para o totobola).... mas todos estes estavam em letigio...
    Todos os anos os pasquins têm vendido o Capel, este ano pode ser que acertem... desde que alguém largue o pilim...
    O André Martins não creio que seja uma grande perda... e não, não é uma peça fundamental no onze.
    Quanto ao Slimani, ao William e ao Nani, este ultimo é um jogador de outro campeonato, não há em Portugal nenhum clube com capacidade para lhe pagar os 5 milhões limpos que ganha por época, não é por nada que o ManUtd o quer vender. O Slimani ou pagam a nota alta que o Sporting quer ou então não há nada para ninguém, quem pensar o contrário anda a dormir ao som dos patinhos dos pasquins... por fim o William a mesma situação, ou largam a nota ou então não há nada para ninguém...

    Ahhhh mas é preciso vender bla bla bla, sim é, vende-se os excessos e grão a grão fica-se com um fundo fixo para atacar o mercado cirurgicamente... sim que para dar 16 milhões de euros por 2 centrais como os do porto... bem dito Paulo Oliveira e Tobias (querem fazer as contas a quanto custaram os 2?

    Quanto aos fundos... a partir de Maio falamos...

    ResponderEliminar
  6. O Sporting se quiser ganhar algo tem que vender o plantel inteiro porque para o scp ganhar títulos é uma roleta

    ResponderEliminar
  7. O que é nojento é não admitirem que são o clube do regime, com toda a comunicação social a branquear as exibições medíocres do clube. Insultam e não dão mérito ao trabalho dos outros clubes que não precisam de jogos de bastidores para ainda estarem na luta pelo título (ahah que anedota). Façam a saudação fascista outra vez para a gente ver a cores.

    ResponderEliminar